José Castiñeira

JOSÉ CASTIÑEIRA PARDO (1928-1989) 

Nascido em Aspai (Outeiro de Rei Lugo), em 23 de fevereiro de 1928. Ele entrou no Seminário Diocesano de Lugo em 1941, onde estuda os cursos de Latim e humanidades. Depois de ter realizado estes estudos, ele foi viaja com uma bolsa de estudos a Roma para estudar Filosofia na Universidade Gregoriana. Dois anos depois, devido a uma doença, ele é forçado a voltar para Lugo,  e após um período de recuperação na casa em Aspai continua no Seminário Maior de Lugo os estudos de  filosofia e teologia. Foi ordenado sacerdote em 17 de maio de 1953.

Por sugestão de seus superiores, ele retorna a Roma para ampliar os seus estudos. Culmina os estudos de Sagrada Teologia no Ateneo de Roma, e no Pontificio Instituto de Música Sacra de Roma as seguintes especialidades: Licenciatura en Canto Gregoriano e cursos do Doctorado, Magistratura en Harmonia, Composição y Direção, Bacharelado em Musicologia, Bacharelado em Paleografia Gregoriana.

De volta a Lugo no 1961, ganha por oposição o posto de cónego que leva anexo o cargo de Prefeito de Música da Catedral Lucense. No Seminário es nomeado profesor de música, dando um novo aire à quase extinta Scholla Cantorum, à que dota de ua importante secção instrumental. Criou e dirigíu durante seis anos a Coral do Círculo das Artes e por espaço de dois dirigiu a Coral Polifônica de Lugo, auspiciada pela Diputación Provincial de Lugo, e que ele mesmo reorganizou, ambas hoje desaparecidas. No colégio de las MM Josefinas de Lugo ensinou Filosofia y Religião Católica. Presidiu a comisão Diocesana de Música Sagrada e pertenceu como vogal à de Liturgia, Música e Arte Sacra. Foi nomeado reitor do Seminário no 1971, posto que desempenhará até o 1981, uma época mui difícil marcada por profundos câmbios postconciliares. Porém, ainda que o número de vocações não era o desejado, não é dato a esquecer o importante número de alunos que se educaram nas aulas do Seminário de aquela época e hoje ocupam posições importantes no eido social, político, literári e, claro, músical, tanto em nossa cidade quanto em toda a geografia espanhola. Pensando em valorizar o culto da Catedral de Lugo, fundou o Orfeón Lucense em 1982, uma formação que ainda hoje funciona. Foi nomeado pouco depois membro do Conselho de Cultura da Deputação Provincial de Lugo, e diretor da Escola de Canto da Deputação, que nasce graças aos seus esforços, e continua por uns anos depois da sua morte com o nome "Escolanía de Canto Xosé Castiñeira Pardo da Deputação Provincial de Lugo ". Morreu no 31 de outubro de 1989 na cidade de Lugo, com a Capela Ardente instalada no Seminário Diocesano. O funeral de enterramento foi realizado no 2 de novembro, no altar-mor da Catedral, sendo enterrado no cemitério da Sé. Uma avenida na parte nova da cidade de Lugo, e um monólito dedicado pelo povo de Lugo, nos lembram a grande figura que foi Don José Castiñeira Pardo para nossa cidade e diocese de Lugo.

Luís Varela Castiñeira

Sua obra musical não é bem conhecida por não ter sido publicada até agora, mas seu trabalho como compositor é notável. Autor de temas litúrgicos e melodias populares. Ele também é notável como um arranjador (a maioria de seu trabalho) e harmonizador. Foi um dos primeiros a compor música religiosa em galego. Entre estes destaca seus trabalhos:

I. MUSICA RELIGIOSA

A.MISAS:

Misa Galega I

Misa Galega II

Misa Galega a Coro e dúas Gaitas.

Misa Dominical, a dos voces y coro.
Misa Pascual

Misa Solemne, a cinco voces y órgano.

Misa Breve (Arr. original de Avedillo - Manzano).

Misa Coral, Breve y fácil

Misa Coral, Breve y Fácil II

Misa brevísima

Misa (III) en Latín,

Misa Crismal .

Misa I

Misa Festiva, a coro de voces mixtas y coro popular,

Misa para las exequias de Adultos.

B. PARTES DE LA MISA 

1.CANTOS DE ENTRADA 

Aledémonos.

2.SALMOS

Proclama mi alma 
¡Qué alegría...! 

El señor es mi pastor 

3.CREDO 

Credo a voces graves 

4.COMUNION

Loa al Santísimo.

5.MARIA

Salve Raíña 

Alegrate María. 

Salve Reina de los cielos 
Reina de Cielo

II. PROPIO DEL TIEMPO

A. VILLANCICOS / PANXOLIÑAS:

Repicade Anxeliños

Vamos pastorciños, versión en galego.

Vamos Amiguiños

Venid a Belén.

Panxoliña.

Noite Boa.

Rin a voces

B.VARIOS 

Propio del Corpus 

Propio del Domingo de Pascua. 

Propio del Viernes Santo. 

Propio del tercer domingo de Pascua. 

C. LITURGIA DE LAS HORAS 

Vísperas para la infraoctava del Corpus (1986) 

Vísperas para el sábado después del Corpus 

Magnificat. 

D. HIMNOS 

Himno al fundador de HH. de AA. Desamparados 

Himno Centenario, H.H. Asilo, 1885 - 1985 

E. VARIOS 

Letanías de los Santos 

Respostas da Misa en Galego 

Señor danos el agua viva. 

OH REDEMPTOR. 

III.MUSICA PROFANA

Morriña.

Ti que lle deches?

O pasar polo lugare, o pasala ponte

 

PARTITURAS

 

sv257 Reina del cielo José Castiñeira Pardo 1928   1989   Regina coeli   SATTB + órgão 1968
sv254 Misa Pascual José Castiñeira Pardo 1928   1989   Coro popular + SATTB + órgão 1970
sv255 Proclama mi alma José Castiñeira Pardo 1928   1989   Magnificat   SATTB + órgão 1986
sv256 ¡Qué alegría! José Castiñeira Pardo 1928   1989   Laetatus sum   SATB (div.)+ órgão 1986